Procedimentos Camarários!?!?!?

caesesfomeados.jpgOs moradores acham cruel deixar os animais morrer à fome!

 

Fornecer alimento nos espaços públicos e atrair animais de companhia, errantes, selvagens ou que vivam em estado semidoméstico no meio urbano, tais como gatos, cães e pombos, vai passar a ser punido em Peniche com a coima de um décimo do salário mínimo nacional, cerca de 36 euros.

 

 A medida foi aprovada pela Câmara Municipal, no âmbito de uma alteração ao Regulamento dos Resíduos Sólidos do Município, mas desagrada à maioria dos moradores. Segundo a autarquia, esta medida visa dar resposta às “muitas reclamações” que tem recebido “de munícipes, turistas, da PSP e da GNR, dos hospitais de Peniche e de Caldas da Rainha, bem como das juntas de freguesia do concelho, relativamente ao ataque, estragos materiais e problemas de saúde provocados por cães vadios e errantes.

 

A acção visa complementar a actividade dos serviços na identificação e recolha dos cães vadios ou errantes, para posterior exame clínico, vacinação e encaminhamento para a adopção nos casos em que tal seja possível. No caso dos pombos, poderá ser admitido o fornecimento de alimento em locais a definir pela Câmara Municipal, mediante requerimento dos interessados, isento de taxa, e após parecer e com o acompanhamento dos serviços veterinários municipais.

 

Com a aplicação desta medida, a edilidade pretende contribuir para a melhoria das condições higiénicas do concelho e aumentar a segurança da população. Os moradores, porém, discordam da decisão camarária, considerando que se os animais não são alimentados, adoecem e então será muito pior. Dar-lhes de comer é melhor do que vê-los morrer à fome, sustentou José dos Santos, que admite deixar comida para os gatos em latas na zona da Ribeira Velha. Há pescadores que vêm do mar e trazem comida para os animais e chegam também a vir aqui senhoras que trazem os restos da comida de casa, relata. - José Ximenes também está de acordo que se dê comida, justificando que “os animais são a nossa companhia, enquanto Manuel Mateus aponta que desde que se dá comida para os gatos, desapareceram os ratos desta zona e havia aqui cada rato que até metia medo. - Vítor Manuel é mais crítico. Fiquei bastante apreensivo e mesmo indignado, é desumano. Certamente que ninguém de bom senso prefere ver os animais a morrer de fome.”Aproveito para fazer um apelo à população de Peniche, no sentido de ser solidária e se opor totalmente a que sejam aplicadas coimas a quem der de comer a animais abandonados, sem que primeiramente a Câmara crie todas as condições para a sua recolha, desafia.

 

NOTA: Este assunto diz respeito a 2004, mas são a cara dum país que jamais se preocupou com os seus animais. Acreditem que continua actual, infelizmente! E se não for em Peniche, será em Lisboa onde há pessoas multadas por darem de comer aos pombos em jardins públicos. E estes procedimentos camarários não são, de modo algum, um incentivo nem um exemplo para a população deixar de abandonar os seus animais. É preciso que os exemplos venham de cima, mais do que nunca!!!!!!! Que cara tem este presidente que tal ordem emite? Como se comportará em casa, perante a família? Belo exemplo para os filhos!!!!!!!!!!!!!!!! Não, não é assim! Primeiro encontram-se e criam-se condições para a recolha dos animais e, depois… Já não é preciso tomar nenhuma medida deste cariz tão impopular. Dever-se-à, isso sim, convidar a população a não alimentar animais vadios mas, sim, entregá-los nos centros de acolhimento. Ensinar e não reprimir! Ouviu, senhor Presidente de Peniche? Valha-o Deus!!!!!!!!!!!!!!

----------------

Laura B. Martins

*TAGS são temas do blog :
publicado por LauraBM às 00:10