Crónica: Farra do Boi!

Comentando o artigo abaixo:

Não há desculpa para estes espectáculos que terminam sangrentos. Nem mesmo por haver formas mais cruéis de matar.
O tempo dos romanos já terminou ou deveria ter terminado pelo estudo e consciência adquirida pelo homem, ao longo dos séculos.
Nos matadouros legalizados a forma de adormecer um animal é eléctrica e instantânea, não com marretadas.
Os outros matadouros, se o governo existente governar a 100%, facilmente são detectados e extintos.

Mesmo assim, alguém disse que se os matadouros fossem de vidro, muita gente virava vegetariana.

Divertimentos com animais em que eles são, apupados, encolerizados, amedrontados, etc., não têm desculpa. São divertimentos de gente cruel e cheia de problemas pessoais, de mal com a vida. Triste é ver as gerações futuras expostas a tamanha leviandade!
Divertir-se com um animal só tem motivo se ele entrar na brincadeira em condições iguais ao homem; podendo defender-se ou participar na brincadeira, tal como se faz com um cãozinho.
Cada animal tem uma forma diferente de brincar e entender o que é brincadeira.
Alguns, pela sua condição pouco brincalhona com o homem, só entendem de carinho e palavras mansas; tudo o resto só funciona se for com os da sua própria raça!
Porquê continuar a insistir nestas barbaridades e faltas de respeito para com os animais indefesos?

De quantas mais e melhores armas dispõe o homem menos hipóteses têm os animais de ser entendidos e respeitados, é o que me parece!
Quanto mais fala em entendimento e amor menos o homem respeita os outros habitantes do planeta, quer sejam animais racionais ou irracionais. Impera a hipocrisia!!!!!!!!

Isto lembra-me alguns pretensos amigos da Internet: quanto mais me chamam de querida mais me traem e menos me entendem.
Quem quer, realmente, ser amigo, não é chamando de querida que o consegue. No decorrer do tempo e com a convivência é que o demonstra.  Quase todos os que utilizaram esse termo para comigo, já não existem no meu livro de endereços.

Assim está o homem: quanto mais poderoso... menos consciente do amor ao próximo, mais cínico, invejoso e pior se torna.
Não tardará podermos reerguer as arenas romanas para os sacrifícios humanos porque, para os animais, elas nunca ruíram .
Ah, mundo cão! (Que ofensa para os cães, o maior exemplo de lealdade!!!)
-----------------

17/04/2006
Laura B. Martins

Este artigo foi-me repassado via Internet por uma amiga brasileira:
From: coruja-sc-13 em 17/04/2006


O boi da farra
(Cacau Menezes)

Nos jornais do nosso país, na TV de nosso país sempre tem gente criticando Santa Catarina por causa da condenada farra do boi. A não ser que seja vegetariano, você está diante de um hipócrita cínico, desinformado e preconceituoso.
E o boizinho que morre sem ver a luz do sol, esse ninguém tenta proteger? Ou a galinha que não sabe o que é noite?
Para matar um boi, primeiro se dá um disparo na testa com uma pistola de ar comprimido. O tiro deixa o animal desacordado. Ele, então é erguido por uma pata traseira e tem a gasganta cortada. Tem que ser sangrado vivo, para que o sangue seja bombeado para fora do corpo. Esses que são contra a Farra do boi não sabem disso?
No abate clandestino que é 50% da carne que o povo come, o boi é morto com uma marretada na cabeça, com uma marreta de ferro de cinco quilos. O problema (?) da marretada é que não é fácil acertar o boi no primeiro golpe.
E os defensores do boi nada fazem.
Há! você não come carne de boi. Então vamos ver o porco.
O porco tem destino semelhante: o atordoamento é feito com um choque elétrico na cabeça e ele é jogado atordoado, mais vivo, dentro de um tanque de água fervendo para facilitar a retirada dos pêlos. Ainda vivo é pendurado de cabeça para baixo e sangrado pelo pescoço no sentido vertical. A morte é lenta e agonizante.
E os defensores do porco nada fazem?
Há! Você não come carne de porco. E galinha?
As galinhas são presas numa esteira rolante que passa sob um eletrodo. O choque desacorda a ave e, em seguida, uma lâmina corta o seu pescoço. Nas granjas de ovos, pintinhos machos são descartados e viram ração, triturados num lidificador gigante.
E você criticando a Farra do Boi por causa da imprensa e sua campanha.
Onde anda os protetores dos porcos, galinhas, pintinhos, siris (cozidos vivos na água fervente. Olha aqui, hó!!!! Passe longe.

publicado por LauraBM às 17:17